Search Results for: Gouveio

Márcio Lopes Winemaker Anel 2019 Branco

Com uvas provenientes do Douro Superior, este vinho teve origem em viosinho, gouveio e uma pequena mistura de variedades de vinhas mais velhas. Vinificado de bica aberta, este vinho fermentou e estagiou em pequenos depositos de inox sobre as borras finas durante cerca de 8 meses. Anel é o nosso “Compromisso com a Terra”

Carolina 2018 Branco

Vinho produzido com as castas Viosinho, Rabigato, Códega de Larinho, mas também algum Gouveio, Malvasia Fina. As uvas são provenientes da região demarcada do Douro, mais precisamente da região de Tabuaço em solo granítico e Régua em solo xistoso. Brilhante de cor amarelo esverdeado, notas aromáticas de fruta branca de caroço, bom volume de boca , concentração, com acidez equilibrada e um final longo e fresco.

Churchills Estates Branco 2012 Branco

De parcelas selecionadas de Rabigato, Gouveio e Viosinho de diferentes altitudes, obteve-se este vinho num ano muito vincado em acidez. Do trabalho longo de borras finas em inox e posterior envelhecimento em barricas usadas de carvalho francês obteve-se este vinho profundo, delicado e sumptuoso.

Azores Wine Company Verdelho O Original 2018 Branco

Vinho feito a partir da casta Verdelho “o Original”, o das Ilhas. Conceito “É Verdelho Verdelho ou Verdelho Gouveio?” a resposta pode muito bem ser “é Verdelho Verdejo”. Confuso? É para estar. Muitos são os que acreditam ter provado Verdelho, mas poucos são os que provaram. A semelhança botânica entre as castas Gouveio e Verdelho, valeu à primeira ser mal catalogada durante anos como Verdelho, dando azo a uma enorme confusão. Para piorar, a espanhola Verdejo, próxima de nome, é também confundida com Verdelho. Estas três castas são distintas entre elas. Este Verdelho é “o Original”, o das ilhas, o da frescura, o da salinidade, o da mineralidade e do perfume único que fez o Verdelho ser… O Verdelho!

Real Companhia Velha Carvalhas 2018 Branco

No âmbito de produzir um Douro Branco na categria topo de gama, focamos na ideia de combinar as melhores castas da região e permitir a sua harmoniosa integração com o carvalho francês, gerando mais estrutura e complexidade. O Carvalhas Branco nasceu em 2010 através da uma ambiciosa abordagem às pequenas parcelas de uvas brancas localizadas em um dos pontos mais altos da Quinta, onde as castas Viosinho e Gouveio beneficiam de uma elevada altitude (400m) e brizas frescas, proporcionando as condições ideias para o amadurecimento de uvas brancas. Um branco limpo, de brilhante cor citrina e tons dourados que demonstra todo o seu esplendor através de aromas exóticos e muito intensos de flor de laranjeira e alperce com nuances de baunilha e tosta, provenientes do estagio em madeira. Embora encorpado no paladar, prima muito pela sua elegância e complexidade de sabores, o que junto de uma vivíssima acidez, termina longo e persistente.

Quinta Vale d’Aldeia Grande Reserva 2015 Branco

Parcelas de 40% Viosinho, 40% Rabigato, 10% Gouveio e 10% Malvasia Fina. As uvas são vindimadas por casta e talhões em caixas de 20 kg. Depois de totalmente desengaçadas são esmagadas. Seguidamente o mosto é ligeiramente prensado e decantado até atingir a limpidez necessária. Fermentou a uma temperatura entre os 13/14ºC em cuba, com o intuito de enaltecer os aromas, durante cerca de 3 semanas. Este vinho teve um estágio de 6 meses em barricas novas de carvalho francês.

Quinta Vale d’Aldeia 2018 Branco

Parcelas de 40% Viosinho, 40% Rabigato e 20% Gouveio. As uvas são vindimadas por casta e talhões em caixas de 20 kg.Depois de totalmente desengaçadas são esmagadas. Seguidamente o mosto é ligeiramente prensado e decantado até atingir a limpidez necessária. Fermentou a uma temperatura entre os 13/14ºC em cuba, com o intuito de enaltecer os aromas, durante cerca de 3 semanas.