fbpx

60 segundos com o enólogo Bernardo Cabral na Costa Vicentina

Bernardo Cabral, enólogo dos vinhos Vicentino
Bernardo Cabral, enólogo dos vinhos Vicentino

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Vicentino?

Nascido na Noruega, o fundador Ole Martin Siem sempre esteve ligado à produção de produtos hortícolas, viajando por todo o mundo.

Quando chegou a Portugal, reconheceu no Brejão, perto da Zambujeira do Mar, as condições de solo e clima ideais para desenvolver os seus projetos de produção agrícola, que arrancaram no ano seguinte, em 1987.

Anos mais tarde, em 2007, já fascinado pelas deslumbrantes paisagens da Costa Vicentina e movido pela paixão por vinhos elegantes, decidiu plantar as vinhas que vieram a dar origem aos vinhos Vicentino

O projecto Vicentino é uma homenagem a esta região única de Portugal e assenta num profundo e detalhado trabalho vitícola, com acompanhamento permanente da vinha.

Este território, privilegiadamente localizado junto ao mar, com o sol e a brisa do Atlântico, fazem deste terroir o berço de vinhos frescos e excecionais.

O que torna a região e a Quinta de onde são originários especiais?

As vinhas Vicentino situam-se em pleno Parque Natural e beneficiam de um ecossistema único, onde as elevadas temperaturas alentejanas são atenuadas pela frescura e humidade do Atlântico, e onde o nevoeiro é presença frequente.

Este nevoeiro é um ingrediente essencial na maturação das nossas uvas. 

A apenas 3 km do mar, as vinhas contam com invernos frescos e húmidos, verões amenos e a constante presença dos ventos marítimos, favorecendo um amadurecimento lento e equilibrado das uvas, e criando vinhos em que a elegância se sobrepõe à robustez.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Plantada em solos argilo-xistosos e franco-arenosos, com baixo potencial produtivo, a nossa vinha estende-se hoje por 58,5 hectares, dos quais cerca de 60% são de castas brancas. A nossa procura por vinhos de perfil elegante e fresco e, em simultâneo, a profunda influência marítima do local, foram determinantes na escolha das castas. Entre as castas brancas destacam-se o Sauvignon Blanc, Alvarinho, Arinto e Chardonnay. Nas castas tintas o realce vai para a Touriga Nacional, Aragonês, Pinot Noir e Syrah.

O que distingue os vinhos Vicentino de outros da mesma região?

A proximidade do mar e as particularidades desta costa trazem-nos uma frescura, uma elegância e uma salinidade que são únicas e irreproduzíveis. 

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

O primeiro destaque vai para o Vicentino Sauvignon Blanc, o nosso primeiro vinho, lançado com a colheita 2014. É caracterizado pelas suas notas vegetais, mas num fundo iodado e mineral, tornando-se muito diferentes dos seus pares.

O Vicentino Alvarinho merece um destaque especial por conseguir ser uma expressão muito fiel da casta, de carácter vegetal, mineral e ligeiramente amargo, o que raramente é conseguido fora do seu berço natural.

Vicentino Pinor Noir
Vicentino Pinor Noir
Vicentino Reserva Tinto
Vicentino Reserva Tinto

Nos tintos, destacamos também dois vinhos. O Vicentino Pinot Noir, que nos coloca uma enorme exigência na vinha, mas que evidencia esta casta de uma forma autêntica e muito elegante. E o Vicentino Reserva Tinto, que exibe uma Touriga Nacional de perfil muito fresco, complexo e com enorme longevidade. 

A que tipo de consumidor se destinam? 

Destinam-se a pessoas que privilegiam vinhos elegantes e frescos a vinhos robustos, vinhos com uma forte relação com o lugar de onde provêm.

Destinam-se a pessoas que gostam de produtos de qualidade, diferentes, que primam pela sua autenticidade e que gostam de boa comida e bom vinho, para partilhar com os seus amigos e familiares. Pessoas para quem o tempo e a tranquilidade são de um valor imprescindível.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam? 

Salinidade, Frescura e Longevidade.

Vão existir outras referências no futuro?

Sim, muito em breve vamos ter uma versão mais crua do Pinot Noir. 


Receber as novidades
do Adegga