Quinta da Falorca: 60 segundos com Pedro Figueiredo

Carlos Figueiredo da Quinta da Falorca

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Quinta da Falorca?

Constituída em 1999, a Quinta Vale das Escadinhas, também conhecida pelos vinhos que lhe dão nome, Quinta da Falorca, é uma empresa familiar, cuja história atravessa mais de 5 gerações.

Situada em Silgueiros, no concelho de Viseu, estende-se ao longo de 13 ha de vinha, onde predomina a Touriga Nacional. No total, são cerca de 30 clones diferentes desta casta (obtidos através de seleção massal e enxertia, feita a partir de varas das nossas vinhas), que dão origem aos vinhos Quinta da Falorca produzidos exclusivamente a partir de vinhas próprias.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

A Região Demarcada do Dão tem já 112 anos, o que só por si é especial. É uma Região com História e pergaminhos. Já a sub-região de Silgueiros, conta com uma localização privilegiada, que contribui positivamente para a produção de vinhos.

A Quinta da Falorca honra este legado especial, tirando partido das excelentes condições edafoclimáticas para criar vinhos únicos.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Nas tintas, destacam-se a Touriga Nacional, Jaen, Tinta Pinheira, Alfrocheiro e Tinta Roriz, ao passo que nas castas brancas predomina o Encruzado.

O terroir marcadamente granítico acrescenta às características identitárias das castas uma excecional acidez, longevidade, assim como taninos de veludo, depois de amadurecidos.

O que distingue os vinhos Quinta da Falorca de outros da mesma região?

Acreditamos que os nossos vinhos refletem um modo muito próprio de trabalhar a terra, as vinhas e depois o lote do produto da vindima.

Não temos pressa de colocar os vinhos no mercado. Damos-lhes tempo para madurecerem e revelarem todo o seu potencial antes de os diponibilizarmos ao consumidor.

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

Temos um ampla gama de referências para um produtor com 13 ha. Destacamos o  Garrafeira, o Noblesse Oblige e o T-Nac – um Touriga que não vai à barrica.

Ainda o Encruzado e, claro, as experiências nos Espumantes, tanto o  Extra Reserva Rosé como o Blanc de Noir Brut, ambos de Touriga Nacional/Tinta Pinheira.

A que tipo de consumidor se destinam? 

Os nossos vinhos estão dirigidos a um público que queira ir além dos vinhos de massa/comerciais. Que queira conhecer a História e o Terroir do Dão e da Quinta da Falorca. Vinhos que perduram no tempo e no palato.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

De Geração em Geração, a Tradição.

Vão existir outras referências no futuro?

Estamos apostados em consolidar a gama atualmente disponível, que inclui brancos, tintos, rosé e espumante.


Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.