Palácio da Brejoeira: 60 segundos com João Garrido

João Garrido

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Palácio da Brejoeira?

O Palácio da Brejoeira Alvarinho surgiu no mercado em 1976, fruto da visão empreendedora da sua anterior proprietária D. Maria Hermínia Silva d’Oliveira Paes e da sua paixão pela região e, particularmente, pelo Alvarinho.

Se o Palácio da Brejoeira se destaca na região de Monção, pela imponente e harmoniosa arquitectura, o Alvarinho com o mesmo nome destaca-se pelo nível de qualidade que desde sempre manifesta. Afirmando-se no mercado nacional e internacional e contribuindo decididamente para revelar ao mundo as potencialidades de uma casta intimamente ligada a este seu terroir.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

O Palácio da Brejoeira, património nacional desde 1910, tem uma longa história e tradição na cultura da vinha e na produção de vinho. Inserida no coração da sub-região de Monção, os seus 18 hectares de vinha, apresentam características de solo e clima considerados óptimos para as exigências da casta Alvarinho, quer em termos de regime térmico, quer de alimentação hídrica.

O resultado desta conjugação de factores determina, pois, a obtenção de uvas com o grau de maturação ideal para a produção de Alvarinho de qualidade.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Estamos no núcleo de elite para o cultivo da casta Alvarinho e é esta casta que cultivamos em exclusivo. O vinho obtido caracteriza-se por ser encorpado, fresco, aromático, frutado e floral com mineralidade, tudo num equilíbrio perfeito. Tem ainda a capacidade de envelhecer muito bem.

O que distingue os vinhos Palácio da Brejoeira de outros da mesma região?

Naturalmente o seu local de produção que, aliado à casta, determina a obtenção de um vinho diferenciado com uma complexidade notável de aroma e sabor.

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

A gama Palácio da Brejoeira é monoproduto, pelo que o destaque vai para o Palácio da Brejoeira Alvarinho 2019 Branco.

A que tipo de consumidor se destinam? 

A consumidores que adoram brancos de qualidade, com história e, naturalmente, diferenciador.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

Originalidade, elegância e paixão.

Vão existir outras referências no futuro?

Vamos continuar a lançar novas edições do Palácio da Brejoeira Alvarinho.


Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.