Gerações de Xisto: 60 segundos com Rui Carrelo

Frederico Lobão e Rui Carrelo

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos da Gerações de Xisto?

O projeto Gerações de Xisto nasce da fusão de dois projetos – Chousas Nostras e Vales Dona Amélia -, criados por jovens descendentes de duas famílias Transmontanas (Família Sousa Grandão e Família Lobão), apaixonados pela sua terra e apostados em preservar o património rural familiar e as tradições herdadas de gerações.

No seio de uma aldeia tipicamente portuguesa, em Vila Nova de Foz Coa, que preserva valores arquitetónicos, tradições e modos de vida fortemente ligados à agricultura, unem esforços e ideias e assumem a gestão das casas agrícolas de família, com a visão de restaurar tradições antigas, criar emprego e gerar valor para comunidade.

Nascem assim as marcas Chousas Nostras, Vales Dona Amélia e Gerações de Xisto, com âncora na produção de azeites e vinhos, tirando partido de olivais centenários e vinhas de venerada idade, agora convertidos em espaços de ensaio na busca de novos sabores e aromas.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

A região de Foz Coa tem, graças aos seus micro-climas, um potencial único para a criação de vinhos de perfis tão distintos quanto interessantes. Com várias parcelas espalhadas pela região, a Gerações de Xisto obtém, a partir de uvas provenientes das melhores parcelas, vinhos carregados de identidade e caráter.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Privilegiamos as castas predominates na região: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinto Cão e Sousão, nos tintos, pelo seu potencial de estruturação, equilíbrio e frescura, que torna os vinhos interessantes e complexos.

Já nas castas brancas, destacam-se Códega do Larinho, Rabigato e Arinto, que conferem aos vinhos frescura, complexidade aromática e um bom equilíbrio entre álcool e acidez.

O que distingue os vinhos Gerações de Xisto de outros da mesma região?

São vinhos de personalidade marcada, que refletem o que de melhor a região tem para oferecer.

Ao mesmo tempo, revelam a identidade e força de um projeto que desafia as probabilidades e afirma no mercado a qualidade de vinhos produzidos num meio pequeno e inóspito.

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

Ainda que nos orgulhe cada uma das referências que temos disponíveis, o destaque vai para o Gerações de Xisto 2018 Tinto um vinho com caráter, estrutura e muita identidade e Azeite Chousas Nostras Biológico 2019, produzido no respeito por métodos agrícolas tradicionais, em olivais centenários.

A que tipo de consumidor se destinam? 

Um consumidor conhecedor, mas com vontade de provar algo diferente.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

Esforço, dedicação e resiliência.

Vão existir outras referências no futuro?

Sim! Acaba de chegar ao mercado o Gerações de Xisto Branco de 2019, estando outras novidades previstas para breve.


Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.

 

Deixe uma resposta