fbpx

Carvalhão Torto: 60 segundos com Luís Oliveira

Luís Oliveira e a família
Luís Oliveira e a família

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Carvalhão Torto?

A nossa ligação familiar à região do Dão vem de há gerações. Recordamos o nosso avô materno, que no início do século passado adquiriu a Quinta do Carvalhão Torto, assim como o trabalho do nosso pai, cuja vida foi dedicada à viticultura e à produção de vinhos do Dão, entre eles algumas referências que fizeram a história da região.

Com a sua aposentação materializámos a produção dos vinhos da Quinta do Carvalhão Torto, tendo como premissa produzir vinhos que não renegassem a origem, a identidade do Dão, vinhos genuínos, cheios de tipicidade, alheios às modas. Vinhos que são verdadeiros clássicos, “que têm a juventude na maturidade” e mantêm a elegância ao longo dos anos, deixando transparecer o respeito que temos pela sua evolução natural.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

Além da sua localização, em Nelas, pleno coração do Dão, destacamos como fator diferenciador o seu terroir: solo granítico com afloramentos quartzíticos, uma altitude de 450m e as suas vinhas com uma idade média superior a 40 anos.

Um terroir de excelência que potencia a mineralidade, frescura, elegância e a capacidade de evolução. Claro que não podemos deixar de referir a influência do meio envolvente, a orografia da região, liderada pela imponência da Serra da Estrela e do Caramulo, os vales do Mondego, do Dão e do rio Alva, onde as vinhas se escondem entre pinhais e muros de granito.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Privilegiamos as castas autóctones da região, das quais destacamos a Touriga Nacional, Jaen, Alfrocheiro, Tinta Roriz e o Encruzado, cujas características nos permitem produzir vinhos bastante minerais, frescos, equilibrados e com grande capacidade de evolução.

O que distingue os vinhos Carvalhão Torto de outros da mesma região?

A riqueza do nosso terroir, a ausência de madeira e o respeito que temos pelas características endógenas dão origem a vinhos genuínos, com grande tipicidade, complexidade aromática, frescura, elegância e longevidade. Vinhos que nos fazem viajar no tempo.

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

Destacamos o Carvalhão Torto Jaen Alfrocheiro 2007 e o Carvalhão Torto Encruzado Reserva 2018. O primeiro pela sua singularidade e delicadeza. Um vinho produzido com uvas provenientes de vinhas com mais de 40 anos, que apresenta bastante frescura e complexidade aromática.

O segundo, um vinho profundo, cheio de mineralidade, elegância, com notas delicadas de fruta e final persistente. Um vinho imperdível, que revela o potencial e a tipicidade da casta Encruzado.

A que tipo de consumidor se destinam? 

Sendo vinhos que não renegam a sua origem, longe das modas, procuramos acima de tudo consumidores adeptos de vinhos diferenciados, pessoas abertas a novas sensações e desafios.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

Autenticidade, frescura, longevidade.

Vão existir outras referências no futuro?

Lançaremos em breve um Touriga Nacional Jaen, um vinho onde o equilíbrio e a elegância são marcantes.

Vinhos da Quinta do Carvalhão Torto


Últimas Novidades no Adegga


18 vinhos para beber com Sushi
10 Alvarinhos para o Verão 2021
12 vinhos para beber com Robalo na Grelha

 

Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.