fbpx

Bebes.Comes: 60 segundos com Joana e Pedro

Joana e Pedro

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Bebes.Comes?

O projeto surge em setembro de 2014 e constitui a materialização do sonho de criar a nossa própria marca e projeto. No blog Bebespontocomes já vivíamos e partilhávamos a nossa paixão pelo vinho, enquanto apreciadores, mas quisemos criar algo que tivesse o nosso cunho e a nossa visão, que passa pela criação colaborativa.

Fizemos, assim, o convite a enólogos e produtores de diferentes terroirs, cujo trabalho apreciamos, e definimos com eles o perfil do vinho pretendido, deixando por nossa conta a parte criativa.

Na linha de colaboração definida para o projeto, convidámos também ilustradores para conceberem o rótulo de cada edição, concretizando a ambição de lançar garrafas verdadeiramente únicas e colecionáveis.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

Não temos por trás o peso de uma Quinta com história familiar, antiga e tradicional, mas temos as nossas ideias e força de querer. Somos nós que estamos a criar a nossa própria história e a da marca.

Mantemos uma atividade profissional principal, e depois temos este projeto para gerir em paralelo. A nossa mais valia acaba por ser poder apresentar uma pluralidade de regiões pela mão de profissionais que, a nosso ver, as conhecem e representam bem.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Em junho de 2015 apresentámos a nossa primeira edição: o Bebes.Comes Dão by Lúcia Freitas, na Galeria Dama Aflita. Foi um momento marcante para nós e todo o projeto. Desde o vinho, um Encruzado de 2013, que ainda hoje satisfaz os apreciadores que guardaram umas garrafas (já está esgotado há muito), até à imagem, dizem que não há amor como o primeiro!

Seguiu-se o Bebes.Comes Douro by Rita Marques, uma interpretação conjunta de um blend de vinhas velhas de 2014. A nosso ver, o resultado é um vinho assinalável, e com uma imagem muito direta, marcante e irreverente, bem à semelhança da sua enóloga. 

Mais recentemente, no final de 2019, lançámos o Bebes.Comes Bairrada by Luís Patrão. Um Baga de 2018, elegante, simples e honesto, que ainda vai dar muito que falar e que é neste momento a nossa coqueluche.

O que distingue os vinhos Bebes.Comes de outros das mesmas regiões?

São, sem dúvida, as pessoas que os fazem, e o facto de serem feitos a “várias mãos”. É o bom das sinergias criadas com este tipo de parcerias.  Existe total liberdade criativa, com um delineamento comum, qualquer que seja a região escolhida: criar vinhos elegantes, gastronómicos, frescos e com perfil de longevidade. 

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

Como são edições muito diferenciadas, temos dificuldade em escolher um preferido, mas destacamos o Bebes.Comes Bairrada por ser o mais recente.

A que tipo de consumidor se destinam? 

A um enófilo mais conhecedor, mas sobretudo alguém que procure algo diferente, bem à nossa imagem de perfil de consumo.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

Singulares. Irrepetíveis. Criativos. 

Vão existir outras referências no futuro?

Cada vinho que apresentamos é sempre diferente, e isso é ambicioso. Estão pensadas algumas novidades, mas gostamos de as concretizar com tempo e escolher bem quem entra nesta nossa família Collection.


Últimas Novidades no Adegga


18 vinhos para beber com Sushi
10 Alvarinhos para o Verão 2021
12 vinhos para beber com Robalo na Grelha

 

Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.