5 Razões para Conhecer a Herdade do Rocim

Frescura, elegância e mineralidade: a tríade mágica da Vidigueira

“Algum Deus nos inspirou e algum sonho nos moveu”, é assim que Catarina Vieira e Pedro Ribeiro descrevem a origem do projeto Rocim no Alentejo, que honra a tradição milenar de produção de vinho em talha e cuja palavra de ordem é sustentabilidade. Falámos com o enólogo para saber mais sobre este sonho consumado na Herdade do Rocim, na Vidigueira.

Projeto familiar

Chegou ao mercado em 2007, mas foi em 2000 que começou a desenhar-se o projeto Rocim, com a reestruturação e qualificação da Herdade que lhe dá nome, plantação de vinhas novas e introdução de outras, a que se  seguiu a construção da adega e, por fim,  a produção.

O primeiro vinho chega aos consumidores em 2007 e com ele a afirmação de um projeto que desenha o futuro casando com ternura origem e tradição.

1.  Microclima da Vidigueira

A Herdade

Localizada no centro da falha da Vidigueira, num acidente natural que marca a divisão entre o Alto e o Baixo Alentejo, a Herdade do Rocim beneficia de forma única da diversidade e riqueza de solos das escarpas da Serra do Mendro, agregando 70 hectares de vinha (53 ha de castas tintas e 17 ha de castas brancas) – grande parte dela certificada para produção biológica.

Ainda no que à vinha se refere, destaque para os cerca de 20 hectares de vinhas velhas plantadas em solos arenosos: 60% de castas tintas, com predomínio da Aragonez, Trincadeira, Moreto e Tinta Grossa, e 40% de castas brancas, maioritariamente Antão Vaz, mas também Rabo de Ovelha, Perrum, Roupeiro e Manteúdo.

A localização privilegiada e as características únicas da Quinta do Rocim permitem à marca respeitar e potenciar a vocação natural do terroir da região, através da produção de vinhos que refletem o seu ADN: frescos, elegantes e minerais.

2. Intervenção mínima

Enólogos Catarina Vieira e Pedro Ribeiro

Os vinhos Herdade do Rocim são expressão máxima do terroir único da Vidigueira, produzidos com o saber e paixão de gerações que têm pela terra tanto respeito quanto ternura.

Uma orientação que se honra diariamente também na adega, com a utilização exclusiva de leveduras selvagens e intervenção mínima, e no máximo respeito pelos princípios da sustentabilidade, condição essencial para entregar em cada garrafa o melhor deste terroir especial.

É pela combinação do know-how da enologia moderna com formas ancestrais de vinificação, como as talhas alentejanas e a pisa a pé em lagar de pedra, que se chega à criação de vinhos verdadeiramente particulares. Para este resultado contribui igualmente o acompanhamento próximos dos enólogos, de modo a potenciar em cada vinho a sua individualidade.

3. Vinhos de Talha

Uma das sub-regiões mais ‘temperadas’ do Alentejo, a Vidigueira é conhecida, desde a época romana, como local de excelência para produção de vinho e azeite. As ruínas de São Cucufate, datadas do século I d.c., e localizadas muito perto da Herdade do Rocim, dão conta desta herança, que marca ainda hoje a dinâmica da região e assumidamente a produção da Herdade do Rocim.

Com efeito, com mais de dois mil anos de tradição no Alentejo, o vinho de talha continua a ser produzido na Herdade do Rocim de acordo com os processos de vinificação das villae romanas. Um feito que honra imensamente os que diariamente escrevem a história deste projeto, pioneiro na recuperação do método e dos vinhos que são uma homenagem à tradição ancestral da cultura da vinha e do vinho.

4. Herdade do Rocim Amphora

Embaixadores por excelência da região e de um saber fazer tão antigo quanto rico, os vinhos Herdade do Rocim Amphora conquistam pela autenticidade e vibrância, a que se junta a frescura e mineralidade únicas – nos brancos, como nos tintos -, potenciada pelos solos xistosos da Vidigueira.

Vinhos naturais por definição, são feitos a partir de uvas criteriosamente selecionadas, colocadas nas ânforas para maceração e estágio (5 a 6 meses), após o qual o vinho é retirado, passando pelas películas e engaço, saindo naturalmente filtrado.

5. Herdade do Rocim Fresh From Amphora

Fruto de uma parceria com a Niepoort, e seguindo a filosofia Nat’Cool – sinónimo de vinhos descontraídos e fáceis de beber -, o Herdade do Rocim Fresh Amphora apresenta-se fresco e muito harmonioso, a mostrar o potencial de reinterpretação do método ancestral de produção de vinhos de talha.


Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.