Primado: 60 segundos com Manuel Pereira de Melo

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Primado?

A origem do projeto remonta ao início da década de 90 com o plantio de uma vinha para tintos, na Quinta do Coladinho. O projeto teve a orientação técnica de Anselmo Mendes, que, entretanto, convidou para a equipa a sua colaboradora especial, a enóloga Patrícia Santos, que tem vindo a desenvolver um trabalho notável. Na génese do projeto está uma filosofia de compromisso com a nossa origem, as nossas tradições, o extraordinário terroir que nos acolhe e a criação de vinhos com grande caráter, elegância e longevidade, em edições muito limitadas.

Trabalhando com a natureza e a sua imprevisibilidade, em apenas dois hectares de vinha, empenhamo-nos em criar colheitas com a menor intervenção humana possível. A preocupação em preservar o meio ambiente levou-nos a optar por modos de produção rigorosos e exigentes que limitam o tipo de produtos para tratamentos da vinha. Os conhecimentos de uma equipa técnica superior permitem-nos desenvolver um rigoroso trabalho na vinha, uma cuidadosa selecção de uvas, um sério e meticuloso processo de vinificação, sempre obstinados com o nosso compromisso com a excelência.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

Localizada em Santa Comba Dão, numa zona capaz de produzir vinhos centenários, a Quinta do Coladinho é um lugar que revela um sentido e características ímpares que se combinam num equilíbrio raro. O solo arenoso granítico, o clima marcado pelas cadeias montanhosas da Estrela, Caramulo e Lousã, que a circundam e a influência da proximidade à albufeira e à barragem da Aguieira criam excecionais condições climáticas e geológicas.

A estes junta-se a humidade provocada pelas neblinas matinais, a proporcionar maturações mais lentas e equilibradas, a ditar colheitas mais tardias e a potenciar vinhos muito concentrados em taninos e fruta.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Nos tintos e rosés, a Touriga Nacional confere estrutura, elegância, complexidade e longevidade. Salienta a fruta e os aromas florais. Já a Tinta-Roriz proporciona cor, estrutura, salienta a fruta e as especiarias, enquanto o Alfrocheiro dá acidez, aromas florais. O Jaen confere frescura aos vinhos e salienta as notas aromáticas dos frutos silvestres.

Nos brancos, o Encruzado proporciona elegância, complexidade e longevidade. Salienta aromas de fruta fresca, nomeadamente maçã e citrinos com algumas notas tropicais vegetais e de ervas selvagens.

O que distingue os vinhos Primado de outros da mesma região?

A autenticidade, fruto de um rigoroso compromisso com as tradições e o espírito da região!

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

Os três vinhos apresentam como caraterísticas comuns o caráter, a elegância e a longevidade. No entanto, o Primado Tinto é um vinho que se destaca por apresentar uma maturidade de 8 a 25 anos.

A que tipo de consumidor se destinam? 

Conhecedores e apreciadores de vinhos de grande complexidade.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

Caráter, elegância e longevidade.

Vão existir outras referências no futuro?

O nosso objetivo não passa por ter um grande número de vinhos. No entanto, uma outra referência poderá surgir no futuro.


Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.