Pedra Cancela: 60 segundos com Sónia Martins

Pedra Cancela Sónia Martins

Como nasceu e o que caracteriza os vinhos Pedra Cancela?

A Pedra Cancela surgiu há 20 anos dentro da família de João Paulo Gouveia, sócio do projeto Lusovini. Os seus vinhos resultam da aliança perfeita entre tradição e inovação, quer na vinha quer na adega, e pretendem afirmar as castas e os vinhos do Dão a nível internacional.

O que torna a região e a quinta de onde são originários especiais?

Pedra Cancela é um projeto de reinvenção e reinterpretação de castas da região do Dão, a partir da experiência do João Paulo Gouveia, que iniciou a Pedra Cancela nas terras na família em Viseu, e da minha própria experiência na produção de vinhos em diferentes regiões de Portugal.

Desta fusão resultam vinhos que celebram a arte da enologia e carregam a forte identidade do terroir nacional.

Quais as castas utilizadas / predominantes e que características conferem aos vinhos?

Nas nossas vinhas temos Encruzado, Malvasia e Cerceal Branco, como castas brancas predominantes, mas também algumas das castas mais raras do Dão.

Já nas castas tintas temos a rainha Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz, Jaen e algumas castas mais raras, ainda por revelar.

O que distingue os vinhos Pedra Cancela de outros da mesma região?

São vinhos que refletem uma paixão genuína pelo Dão. Apaixonantes e acessíveis, por um lado, mas também capazes de surpreender apreciadores mais exigentes, como acontece com a gama Seleção do Enólogo, que reúne edições exclusivas com vinhos intemporais para apreciar com tempo.

Que vinhos se destacam da gama e porquê?

Para uma introdução aos vinhos Pedra Cancela, o Pedra Cancela Seleção Do Enólogo 2017 Tinto, pela excelente relação qualidade-preço. Depois, o Pedra Cancela Vinha Da Fidalga Encruzado 2018 Branco, proveniente de vinha nova, a revelar ao mundo uma identidade Dão ainda desconhecida.

No clássicos, o Pedra Cancela Reserva 2016 Tinto, um dos primeiros Pedra Cancela a ganhar nome na região, agora mais evoluídos em termos de imagem e perfil e a conquistar um número cada vez maior de apreciadores.

A que tipo de consumidor se destinam? 

A novos consumidores, a apreciadores de outras regiões e àqueles que são assumidamente apaixonados por vinhos portugueses, a quem procuramos conquistar com vinhos que refletem a riqueza, complexidade e diversidade que a região do Dão tem para oferecer.

Se tivesse de descrever os vinhos em três palavras, quais seriam?

Reinterpretação de uvas tradicionais.

Vão existir outras referências no futuro?

Sim, estamos já a preparar os próximos lançamentos.


Sim! Quero receber as novidades e promoções do Adegga.